×

Siga-nos e saiba de tudo antes de todo mundo!

63

Google +

1426

Seguir

299

YouTube

581

SIGA-NOS

FBI pede desbloqueio de iPhone para investigação criminal

executivo da Apple

Ha algum tempo está correndo um processo judicial que visa o desbloqueio do smartphone da Apple, o iPhone 5c, todo esse alvoroço começou por causa de um crime cometido por um americano chamado Syed Farook, ele foi um dos responsáveis pelo massacre que aconteceu na cidade de San Bernardino no estado da Califórnia, a ação criminal do grupo de Syed Farook resultou em um total de 14 mortes e 22 feridos.

Privacidade

Devido ao atentado, um juiz norte americano ordena que a Apple procure uma forma de desbloquear o smartphone do acusado, visto que uma das medicas de segurança dos smartphones da Maça é zerar todas as informações do aparelho ultrapassando um número máximo de 10 erros, uma vez que o smartphone apreendido está configurado para desbloquear apenas com uma senha, segundo o FBI, as informações contidas no smartphone seriam de grande ajuda, para revelar informações sobre o planejamento do atentado e sobre o paradeiro do restante dos outros integrantes do grupo.

Segundo o Canaltech, o FBI busca obrigar a Apple através de medida judicial, que a empresa implemente uma ferramenta, update ou algo da mesma natureza, que torne possível a utilização de um software de força bruta, sem que o sistema de segurança do smartphone seja ativado.

Informação mais segura

Com a preocupação dos dados dos seus clientes, Apple procura aumentar ainda mais a segurança do seu banco de dados, segundo o The New York Times, a empresa quer evitar o livre desbloqueio de senha em futuros iPhones, e também a implementação de sistemas de criptografia, no banco de dados do iPhone no iCloud.

Executivo-chefe da Apple, Timothy D. Cook

Executivo chefe da Apple, Timothy D. Cook
Fonte: The New York Times

A Apple se mostra bastante preocupada com a medida judicial de desbloqueio, segundo o The New York Times, o executivo Timothy D. Cook escreveu uma carta a seus clientes afirmando que só não foi favorável a medida judicial por que estava preocupado com a privacidade dos seus usuários.

E você o que acha da atitude da Apple? Queremos saber sua opinião!

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.